quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Pintura "Z"

Senti-me, sentido com o facto de me abalroares num curto espaço de tempo em que as sentinelas estavam activas, fortes, frescas e a linha que te puxava pelo chão de papel de repente ardeu. Contemplei o teu formato, coberto por presenças negativas à tua volta que apesar de tudo não fez vacilar aquele incomodo ruído nos cantos da tela.

Olhei
Olhaste
Sorri
Sorriste


Estavas, entretida como um camaroeiro a deslizar pela esteira de uma aiola em pleno mar de Verão, amarraste-me de tal maneira que me partiste a espinha, sufocaste-me com as tuas linhas mecânicas, efusivas, distintas, agudas, sóbrias...separaste e queimaste tudo o que de mal tinha, todas as minha dores agora saradas.


Toquei
Tocaste
Apalpei
Apalpaste


Senti-me, na obrigação de te proteger da geada que te rodeou, lançando faíscas, levando-te pelo caminho certo e disponível no momento em que me perdi naquele buraco que desconheces. Não sarei tudo e todo e mais algum mas consegui apertar fielmente esse teu passeio profundo, azul, vermelho, amarelo e por fim, branco.


Penetrei
Penetraste
Suguei
Sugaste

Estavas, segura e pura, molhada e quente, por fim fria, a sacudir-te como um lençol de seda indiano pendurado no estendal dessa tua vizinha espinha, enrugada e coberta de ferrugem. Assim foi a passagem pelo quadro de prata, a esmeralda quebrou, o brilho perdeu-se e o pincel cantou.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Harmónica Pro Harp MS C

Gosto muito desta harmónica, já tive uma Hohner Special 20 C que adorei e hei-de comprar outra porque a perdi, mas esta tem um tom mais alto e grave ao jeito de Jazz/Blues.
Para quem anda de Fertagus de manhã no sentido Roma/Setubal e ouvir o som de harmónica, bem, provavelmente sou eu :D








Pão em Casa

Ultimamente tenho andado no mundo do pão, feito experiências com outras farinhas, etc. Há algo de relaxante ao manusear a massa e vê-la crescer, e também aquela sensação de realização porque se os outros conseguem, eu também consigo :)
Vou deixar algumas fotos dos monstrinhos :)




















A minha Hortinha


Livros lidos em 2015


#004


terça-feira, 24 de novembro de 2015

Livros lidos em 2014

Colisão, de Jeff Abbott. 
Leitura de fácil compreensão e uma história que cativa desde o início, jogos de gato e rato, boas tramas. Não gostei que o autor tenha repetido o número "três" em várias situações, era desnecessário, tirando isso e algumas palavras repetidas(talvez derivado da tradução) é um livro porreiro, uma boa aposta.
4/5* 

O Voluntário de Auschwitz, de Witold Pilecki

Este livro/relatório não é para pessoas sensíveis, é explicito contendo várias descrições de como morrer num campo de...extermínio. Experiências sexuais e médicas pelo meio, torturas, abusos, mas não se resume só a isso, temos também artimanhas de como se sobreviveu naquele campo e na pele do sr. "Witold Pilecki," capitão do Exército do Estado clandestino polaco, um verdadeiro herói que se infiltrou no campo para mostrar ao mundo exterior do horror e do macabro, do companheirismo e das dificuldades, da sobrevivência de alguns e morte de muitos.
Altamente recomendável, 5/5*

O Homem Sombra, de Dashiell Hammett.Esperava mais, soube a pouco, o desenrolar podia ser mais puxado com situações mais frias e violentas e não tipo "paninhos quentes" por todo lado. Achei piada ao comportamento do casal Nick e Nora Charles, bem humorados, talvez fosse da quantidade de bebidas ingeridas, lol?

Lê-se bem e não se perde o fio à meada, bem estruturado, boa narrativa, alguns personagens até cativam de certo modo, 3/5*

A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert, de Joël Dicker.

Gostei mas arrasta-se um pouco, cativa, leitura rápida e de fácil compreensão. Dei-lhe 4/5*

11.22.63, Stephen King

Epá, esperava mais, mas não era palha, mas sim material do bom 2/5*

To Kill A Mockingbird, de Harper Lee.

Bem escrito, leitura agradável, o que não há para gostar? 4/5*


Foi um ano ocupado noutras cenas, mas ainda assim não deixei a leitura de lado :)