domingo, 28 de novembro de 2010

Sopra

A razão que arrasta contigo
No fundo que teima não ter fim
Entre a pele visivelmente esticada
Por entre o frio que se chama intacto

No lado sombrio que reforça a barreira, forte será a sua queda. 

Sem comentários:

Publicar um comentário